Em Destaque
Oct 23, 2019

Região metropolitana de Orlando-Kissimmee-Sanford é Top 10!

Pesquisa realizada identificou as 50 áreas metropolitanas mais acessíveis para as quais os americanos estão se mudando.

Região metropolitana de Orlando-Kissimmee-Sanford é Top 10!

Assista o Vídeo

Cidades como Nova York, São Francisco e Washington, D.C., são comumente referidas como "cidades superestrelas" - centros de inovação que abrigam grandes empresas de setores como defesa, finanças e tecnologia. As empresas nessas cidades pagam um dólar alto para atrair talentos de todo o país e do mundo, contribuindo assim para um custo de vida altíssimo que geralmente está bem acima do que o americano comum pode pagar.

O custo total de vida varia de 18% a 28% acima da média nessas cidades. A habitação pode ser particularmente inacessível, com os aluguéis custando pelo menos 50% a mais em média.

Viver em uma grande cidade e se beneficiar da concentração de empregos, comodidades e cultura, no entanto, não precisa ser arriscado. Existem dezenas de cidades em todo o país com um custo de vida abaixo da média e com mercados imobiliários relativamente acessíveis - e muitos deles estão crescendo rapidamente.

Usando dados do US Census Bureau e do Bureau of Economic Analysis, a 24/7 Wall Street identificou as 50 áreas metropolitanas mais acessíveis para as quais os americanos estão se mudando. Em cada uma das áreas metropolitanas desta lista, o custo total de vida é menor que a média nacional e os custos típicos de moradia estão mais alinhados com a renda da área do que a média em todas as cidades. Além disso, entre 2010 e 2018, muito mais pessoas se mudaram para essas cidades do que as restantes.

Não apenas as pessoas estão se mudando para essas cidades, mas muitas também estão escolhendo iniciar famílias nessas áreas. Cerca de metade das cidades nessa lista também relatou um crescimento populacional natural acima da média - o que significa que houve mais nascimentos do que mortes entre 2010 e 2018.

Metodologia

Para identificar as cidades mais baratas da América, onde todos querem morar, a Wall Street 24/7 considerou três fatores:

  1. Custo de vida;
  2. Preço de moradia; e
  3. Crescimento populacional da migração.

Das 383 áreas metropolitanas dos EUA, foram consideradas apenas aquelas com paridade de preço regional - ou custo de vida - abaixo da média nacional. As áreas metropolitanas também precisavam ter uma taxa de acessibilidade à habitação - valor médio da residência dividido pela renda familiar média anual - abaixo da taxa média em todas as áreas metropolitanas de 4,46. Por fim, foram classificadas as 50 áreas metropolitanas pelo maior crescimento populacional devido à migração líquida entre 2010 e 2018.

A renda familiar média e os valores médios das residências são da Pesquisa da Comunidade Americana de 2018, do US Census Bureau. As estimativas populacionais e as mudanças populacionais entre 2010 e 2018, de 1 de julho de 2018, são do Programa de Estimativas de População do Census Bureau. A paridade regional de preços, ou custo de vida, é do Bureau de Análises Econômicas.

As classificações percentuais da renda familiar média e do valor médio das casas são fornecidas para o contexto e foram calculadas com base em todas as 383 áreas metropolitanas dos EUA.

Andrea Pointon

Andrea Pointon

CEO • Broker

Desde que iniciou carreira na área imobiliária, Andrea vem se especializando e adquirindo diversas certificações e especializações.